18 de março de 2017

Indie Book Day | 7 livros independentes que merecem um lugar na sua estante

Hoje, 18 de março, é comemorado o Indie Book Day. A iniciativa surgiu na Alemanha em 2013 e visa chamar a atenção dos leitores para livros publicados de forma independente, ou por editoras independentes. O intuito é dar visibilidade para autores e editoras que geralmente não têm um potencial tão grande de divulgação.


Muitos leitores têm um pé atrás com os livros independentes, e eu entendo esse receio. Não é segredo para ninguém que há vários livros por aí que são bem amadores, tendo capas ruins, mal revisados e, muitas vezes, com uma escrita que ainda não amadureceu. Mas independente nem sempre é sinônimo de amador, e há aqueles autores que fazem (e muito bem) seu dever de casa.

Então venha conhecer cinco livros de autores independentes, e outros dois publicados por uma editora independente. São livros dos quais gostei bastante, entre todos os independentes que já li, e que certamente merecem um espaço na sua estante — seja ela física ou digital. Como sempre, não me propus a definir uma ordem de preferência.

Livros independentes

1. Estações de Caça (Lauro Kociuba)



Estações de Caça é o segundo na série Alvores, mas o primeiro a contar a história de Haakon, então não é necessário ler A Liga dos Artesãos antes de apreciá-lo. É na verdade uma novela, dividida em quatro partes e ambientada na Inglaterra medieval. Há vikings, muita mitologia nórdica, paredes de escudos e, claro, muito foco em Haakon, personagem cujo crescimento acompanhamos.

Ainda que tenha um deslize aqui e ali, Estações de Caça mostrou que Lauro Kociuba está sempre buscando melhorar como escritor. É uma narrativa de tom mais intimista, centrada mais nos personagens que em grandes batalhas e reviravoltas, mas gosto bastante de leituras nesse estilo e essa novela me agradou bastante.

2. Limbo (Thiago d’Evecque)



Limbo conta a história de uma alma desmemoriada, que não lembra sequer do próprio nome. Tudo o que essa alma sabe é que tem uma missão: enviar de volta à Terra doze figuras heroicas, que terão seu papel em salvar os humanos de si mesmos. Ao longo dessa jornada, o protagonista entra em diversos embates, alguns bem tranquilos e amigáveis, outros nem tanto, e vai redescobrindo seu passado.

Apesar da premissa envolvendo o salvamento do mundo, é também um livro mais intimista, mais focado nos personagens e nos conflitos entre eles; os humanos em apuros são mero pano de fundo. O livro também faz referência a diversas outras obras da cultura pop, e tem várias situações bem humoradas, muitas delas envolvendo o deus abissal que habita a espada do protagonista, Cacá.

3. Réquiem para a Liberdade (Thiago Lee)



Réquiem para a Liberdade é outra fantasia que foge de grande parte dos clichês do gênero. Conta a história de Marko, um ex-escravo que está em busca de descobrir o que são os Liberati e no meio de sua jornada topa com uma vila totalmente dominada por um nobre tirânico. Sua primeira reação é ajudar aquelas pessoas, mas ele não é muito bem recebido por elas.

Com essa premissa, o livro não é centrado em grandes batalhas (embora existam sim cenas de ação), mas sim na jornada de Marko, e também no próprio conceito de liberdade. Também não é um livro muito descritivo e nem muito focado no worldbuilding — o autor só mostra aquilo que é estritamente necessário para a história —, então é uma boa pedida para aqueles que torcem o nariz só de pensar em Tolkien.

4. Sentinela (Thais Lopes)



Sentinela é o primeiro volume das Crônicas de Táiran e já apareceu em várias listas do SI&F, como essa, em que recomendei 5 séries de fantasia, e essa, em que listei meus livros favoritos escritos por mulheres.

É uma fantasia científica, e a trama gira em torno de uma mensagem misteriosa enviada de C’erit para Linas (dois reinos que mantém uma relação bastante precária). Aíla é enviada a C’erit a fim de averiguar a veracidade da mensagem, e com isso as tretas começam. Equilibra boas cenas de ação com muitos mistérios e reviravoltas. A construção do universo deixou um pouquinho (mas bem pouquinho) a desejar, mas o sistema de magia é bem interessante.

5. Tykhe (Thais Rocha)



Tykhe, primeiro volume de uma trilogia, é outro livro que venho citando em várias listas. Conta a história de Diana, que tem seu passado conturbado, é constantemente perseguida e busca refúgio em um colégio no interior do Brasil. Obviamente, é encontrada, mas, enquanto isso, acompanhamos sua jornada de adaptação ao colégio e o estreitamento de laços de amizade com algumas pessoas de lá.

Foi uma leitura que me surpreendeu positivamente, com a boa narrativa e a trama interessante, apesar de bastante concisa. Para quem gosta de fantasia urbana, vale a leitura!

Uma editora independente: Dame Blanche

Dame Blanche é uma editora independente e surgiu há pouco tempo — ano passado. Focada em ficção especulativa, busca livros (e também noveletas e novelas) que tenham propostas inovadoras e que fujam do clichê da Europa medieval. Já tem dois livros publicados, e eu já li os dois!

1. A Casa de Vidro (Anna Fagundes Martino)



A Casa de Vidro é uma noveleta e está disponível para download gratuito. Dividida em duas linhas temporais (uma em 1910 e outra em 1868), conta a história de Eleanor, de Sebastian e seu misterioso dom e da estufa de que ele costumava cuidar. É outra história que foca bastante nos personagens e nas relações que são construídas entre eles, algo que a autora soube fazer muito bem. A fantasia, embora apareça quase como um pano de fundo, é bastante relevante para a trama e foi muito bem trabalhada, deu um toque único à história.

E, ao que parece, o segundo volume está para sair!


2. Lobo de Rua (Jana P. Bianchi)



Lobo de Rua é um livro que se encaixa muito bem aqui, pois já foi independente e agora é publicado pela Dame Blanche em uma edição lindíssima. A novela, primeira publicação de A Galeria Creta, conta a história de Raul, um menino de rua que sofre com a maldição da licantropia sem ao menos entendê-la direito, e de Tito, um imigrante italiano que também é lobisomem e decide ajudar Raul. Com uma excelente narrativa, você vai se sentir em São Paulo e vai conhecer de perto os dramas de um garoto duplamente amaldiçoado. E, embora Raul e Tito sejam as estrelas, há outros personagens que me deixaram ansiosas para conferir suas histórias, como Soraia, Téo e, claro, o Minotauro.

Bônus

Eu também sou escritora indie! Além de ter organizado Trópicos Fantásticos, também já publiquei diversos contos (alguns gratuitos). Conheça:

Trópicos Fantásticos



Contos de fantasia, terror e ficção científica ambientados no Brasil.


Não-heroína



Uma super-heroína que se tornou uma tirana em um universo de fantasia épica.


O que eu faria se tivesse uma máquina do tempo?



Uma vigarista imortal que tem que lidar com a irmã e com a falta de pizza em uma São Paulo pós apocalíptica.


Tique-taque



Loranna vai atrás da maior aventura de todas, em um palácio abandonado com um metamorfo perigoso.


Minha ideia é boa demais para não vir ao mundo



Ramaddeshia quer facilitar a transição interdimensional, mas antes precisa lidar com um mago mau-humorado.



Também publiquei uma antologia de microcontos, Viagem na maionese. Ela está sendo postada no Wattpad, mas você pode ter acesso ao e-book completo assinando a newsletter do SI&F.


Inscreva-se na newsletter!

* indicates required


Leia também:


Assine a newsletter!
Receba em seu e-mail, mensalmente, novidades para escritores, leitores e blogueiros, conteúdo exclusivo e os últimos posts do SI&F.

ou siga as atualizações do blog nas redes sociais:
Facebook | Twitter | Google + | Instagram | Pinterest

2 comentários :

  1. Olá,

    Fico feliz em saber que você também resolveu participar dessa iniciativa maravilhosa. Alguns dos livros citados eu já conhecia, mas outros não, e fico muito contente em saber que existe vários autores lutando de forma independente e se dando bem, é muito gratificante! ♥

    → desencaixados.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que você tenha se interessado pelos livros! Espero que goste da leitura!

      Abraços e obrigada pela visita!

      Excluir

Sinta-se à vontade para deixar opiniões, dúvidas e sugestões. Se tiver um blog, deixe o link ao final de seu comentário para que eu possa visitá-lo.

Ao comentar, tenha bom senso (ou leia isto), de modo a evitar que seu comentário não seja publicado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...