6 de fevereiro de 2017

Resenha | Harry Potter e a Criança Amaldiçoada

Título: Harry Potter e a Criança Amaldiçoada
Autores: J. K. Rowling, Jack Thorne e John Tiffany
Ano de publicação: 2016
Editora: Rocco
Número de páginas: 352
Compre Harry Potter e a Criança Amaldiçoada
Sinopse: Sempre foi difícil ser Harry Potter e não é mais fácil agora que ele é um sobrecarregado funcionário do Ministério da Magia, marido e pai de três crianças em idade escolar. Enquanto Harry lida com um passado que se recusa a ficar para trás, seu filho mais novo, Alvo, deve lutar com o peso de um legado de família que ele nunca quis. À medida que passado e presente se fundem de forma ameaçadora, ambos, pai e filho, aprendem uma incômoda verdade: às vezes as trevas vêm de lugares inesperados.
Ansiosamente aguardado por milhões de fãs, o oitavo livro da saga de maior sucesso de todos os tempos chega às livrarias de todo o Brasil no dia 31 de outubro, em edições brochura e capa dura. Harry Potter e a criança amaldiçoada é a edição impressa do roteiro de ensaio da peça escrita por J.K. Rowling em parceria com Jack Thorne e John Tiffany, que está em cartaz em Londres e se passa 19 anos após os acontecimentos narrados em Harry Potter e as Relíquias da Morte.

Harry Potter e a Criança Amaldiçoada é o roteiro da peça de mesmo nome que estreou em Londres em julho de 2016. Pelo que eu andei lendo por aí, decepcionou muitas pessoas, e, embora eu tenha gostado, entendo os motivos, que vão desde a expectativa criada sobre o livro até o fato de que não foi J. K. Rowling quem escreveu a peça, ainda que o nome dela apareça na capa.

Harry Potter e a Criança Amaldiçoada se passa dezenove anos após o término de Harry Potter e as Relíquias da Morte e tem como protagonista Alvo Severo Potter, segundo filho de Harry — tanto que algumas falas do epílogo da sétima aventura de Harry reaparecem nas primeiras páginas. O foco da trama está em como Alvo se sente pressionado pelos feitos de Harry e, muitas vezes, também, pelos dois bruxos que inspiraram seu nome. E, sinceramente, é uma premissa bem interessante, tanto que até cheguei a falar sobre como o ato de dar um nome a uma criança pode refletir as expectativas dos pais. E acredito que essa parte até que foi bem explorada, embora eu quisesse ter visto mais atritos entre Harry e Alvo, para mostrar um pouco mais essa relação conturbada.

Mas, em meio a isso, há outro problema: o Ministério da Magia descobriu que há uma pessoa tentando produzir novos vira-tempos (para quem não lembra, todos os vira-tempos que existiam na época de Harry foram destruídos em Harry Potter e a Ordem da Fênix). Harry, que trabalha no Ministério da Magia, é responsável por resolver o problema, e Hermione — Ministra da Magia — decide esconder o vira-tempo em vez de destruí-lo (o que causa ainda mais problemas).

Eu gosto de histórias sobre viagens no tempo, mas acredito que é necessário definir bem quais são as limitações e possibilidades, ou o leitor provavelmente vai ficar se perguntando porque é que o protagonista simplesmente não decidiu matar o vilão antes que ele se tornasse perigoso. E, aqui, parece não haver muitas limitações — exceto pelo fato de que o vira-tempo não permite que permaneçam mais do que 5 minutos no passado. Mas, ainda que eu tenha visto motivos para questionar certas escolhas quando a voltar no tempo que os personagens fizeram, foi interessante ver Alvo e seu melhor amigo, Escórpio (filho de Draco Malfoy), tentando alterar eventos no passado e modificando drasticamente o presente. Quanto ao enredo em si, me agradou bastante, com boas surpresas e reviravoltas.

Os personagens deixaram um pouco a desejar. Por um lado, foi legal rever o trio original e Gina, e até mesmo Draco apareceu (e se mostrou um personagem interessante, além de coerente com o que era na série original, apesar das visíveis mudanças em sua personalidade). Alvo foi bem explorado, mas o personagem de que mais gostei foi Escórpio Malfoy. Ele foge bastante do estereótipo dos Sonserinos que nos foi apresentado ao longo de todos os sete volumes de Harry Potter, o que foi bem legal, especialmente considerando que ele é filho de Draco.

Por outro lado, Harry, Rony, Hermione e Gina poderiam ter tido um pouco mais de destaque, especialmente Harry e Gina, por serem os pais de Alvo. Também acho que talvez os irmãos dele mereciam aparecer mais algumas vezes, ou ao menos ter algumas peculiaridades mencionadas.

Há ainda Delfi, uma personagem nova e interessante — mas não pude deixar de notar algumas incoerências quanto ao passado dela.

Em relação à narrativa, não tenho muito o que dizer, já que o livro é o roteiro da peça. Então praticamente só há diálogo, e uma indicação ou outra sobre o cenário. Isso passa um pouco a sensação de uma narrativa apressada, mas vale mencionar que aqui está faltando um elemento, que é a imagem, então não acredito que seria justo julgar a narrativa por isso. Os diálogos até que deram conta de transmitir a história.

Em resumo, Harry Potter e a Criança Amaldiçoada tem seus defeitos e pode não ser a oitava aventura que esperávamos depois do epílogo de Harry Potter e as Relíquias da Morte, mas no geral a leitura me agradou bastante.

Algumas considerações (cuidado: SPOILERS!)
  • Delfi é filha de Voldemort e Belatrix Lestrange, e de acordo com o que foi exposto neste livro, nasceu na mansão Malfoy, na época de As Relíquias da Morte. E é aí que está a grande incoerência em relação à série, já que nada deu a entender que Belatrix estava grávida, ou que houve tempo para existir uma gestação entre o final do sexto volume e sua morte no sétimo.
  • Delfi convenceu Alvo e Escórpio a voltarem ao passado com o pretexto de salvar a vida de Cedrico Diggory, quando na realidade ela queria o retorno de Voldemort, já que era filha dele. No entanto, várias vezes fiquei me perguntando por que trazer Voldemort de volta e ter que servi-lo, sendo que ela poderia optar por se tornar uma bruxa das trevas no presente e tocar o terror sem dar satisfação a ninguém.

Avaliação:

Trama: 4
Narrativa: 4
Personagens: 3
Caracterização: 4
Coerência: 4
Criatividade: 4
Revisão: 5




Assine a newsletter!
Receba em seu e-mail, mensalmente, novidades para escritores, leitores e blogueiros, conteúdo exclusivo e os últimos posts do SI&F.

ou siga as atualizações do blog nas redes sociais:
Facebook | Twitter | Google + | Instagram | Pinterest

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Sinta-se à vontade para deixar opiniões, dúvidas e sugestões. Se tiver um blog, deixe o link ao final de seu comentário para que eu possa visitá-lo.

Ao comentar, tenha bom senso (ou leia isto), de modo a evitar que seu comentário não seja publicado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...