23 de janeiro de 2017

Resenha | Coração de Aço

Título: Coração de Aço (Executores #1)
Autor: Brandon Sanderson
Ano de publicação: 2016
Editora: Aleph
Número de páginas: 376
Compre: Submarino | Saraiva | Amazon
Sinopse: Tudo começou com Calamidade, que surgiu nos céus como uma estrela de fogo, e que ninguém sabe o que é realmente: seria algo alienígena, ou então um experimento do exército norte-americano? Seus efeitos, entretanto, podem ser sentidos algum tempo após seu surgimento: pessoas comuns passam a ter poderes que desafiam as leis da física e da lógica. Parece que uma nova era está para surgir. E surge: os nomeados Épicos não apenas se tornam poderosos, mas também ganham uma sede insaciável de poder e parecem perder toda sua humanidade no processo, deixando o resto da população à mercê de suas vontades e caprichos. Dentre eles o mais poderoso é Coração de Aço, um ser invulnerável a qualquer tipo de ataque e com capacidade de manipular e transformar objetos inorgânicos em metal, que decide tomar a cidade de Chicago e ali estabelecer seu império.
Dez anos se passam e os Épicos governam com poder absoluto, com todos os direitos e nenhum dever, se apossando de tudo o que querem a seu bel-prazer, e matando aqueles que ousam desafiá-los. Não existe nada e ninguém que possa impedi-los. A exceção a essa regra são os Executores, humanos normais, munidos de tecnologia de ponta que se utilizam de táticas de guerrilha para derrubar e matar o maior número possível de Épicos. O sonho de David, um jovem criado em um orfanato/fábrica de Nova Chicago é juntar-se aos Executores e destruir Coração de Aço, o homem que matou seu pai e mudou sua vida para sempre.

Há dez anos, Calamidade apareceu no céu. Ninguém sabe o que é ou de onde veio, mas com esse evento algumas pessoas ganharam poderes. Essas pessoas passam a ser chamadas de Épicos, e o mais famoso (e provavelmente o mais poderoso) dentre eles é Coração de Aço, que naquela época dominou Chicago e, desde então, a agora Nova Chicago vive sob sua tirania, com os Épicos fazendo parte da alta sociedade e as pessoas sem poderes vivendo como podem com os poucos recursos e tentando se manter fora do caminho dos Épicos.

É nesse mundo que vive David. O pai dele morreu há dez anos, em um banco, pelas mãos de Coração de Aço. Desde então, David sonha em se vingar, e passou dez anos estudando os Épicos, seus poderes e seus pontos fracos a fim de entender Coração de Aço e descobrir o ponto fraco deste. E é também devido aos seus desejos de vingança que ele quer se juntar aos Executores, os únicos dentre as pessoas comuns que resistem aos Épicos.

Com essa premissa, Coração de Aço presenteia o leitor com uma trama instigante, cheia de reviravoltas e muita ação. E há, é claro, muitos mistérios, tanto em torno dos poderes dos Épicos quanto em torno dos próprios personagens. E, ainda que o enredo traga um tema parecido com o de O Império Final — pessoas consideradas comuns lutando contra alguém supostamente invencível —, foi interessante acompanhar cada reviravolta e ficar atenta às pistas para desvendar os mistérios.

A narrativa é em primeira pessoa, sob o ponto de vista de David, e funcionou bem para o livro. Em nenhum momento a trama se prejudicou pela ausência de outros pontos de vista. De vez em quando, há alguns infodumps que quebraram a narrativa uma vez ou outra, mas no geral esta me prendeu bastante, e juntando isso à premissa e ao enredo, eu não conseguia parar de ler.

Os personagens não são muito profundos e, no caso dos secundários, não há uma caracterização muito complexa. Os mais interessantes são mesmo David, Prof, o líder dos Executores, e Megan, um membro dos Executores, que são os melhor caracterizados e têm seus próprios segredos. Ainda assim, Abraham, Cody e Thia — os demais Executores — têm suas peculiaridades e eu simpatizei com eles. Quanto a Coração de Aço, esperava que fosse um vilão mais interessante, e acredito que poderia ter sido melhor explorado.

E, claro, teve romance (adivinha quem são os pombinhos?). Não tomou mais espaço que deveria no enredo, mas, mesmo assim, caiu no clichê do romance instantâneo.

A construção do universo, por outro lado, é muito interessante. O livro se passa em nosso mundo, mas o autor pensou bem nas consequências que os Épicos trariam para o mundo, como a falta de recursos ou as ruas de aço de Nova Chicago. Os poderes dos Épicos compõem um sistema de magia bem mais amplo que os dos demais livros de Sanderson, mas, ainda assim, é interessante notar certas peculiaridades e padrões nos poderes deles.

O final ficou um pouquinho apressado, mas eu gostei bastante do clímax (que trouxe ainda mais surpresas). A trama desse volume se fechou, mas é claro que houve pontas soltas para me fazer ansiar pelo próximo. Em resumo, Coração de Aço me agradou muito (ainda que tenha um defeitinho ou outro), e eu recomendo fortemente aos fãs de fantasia (e de Brandon Sanderson), especialmente aos que estiverem atrás de uma leitura mais juvenil.

Avaliação:

Trama: 4
Narrativa: 4
Personagens: 3
Caracterização: 5
Coerência: 5
Criatividade: 5
Revisão: 5

★ ★ ★ ★ ✭

Outros livros de Brandon Sanderson:

Executores:
  1. Coração de Aço;
  2. Firefight;
  3. Calamity.


Mistborn: Nascidos da Bruma:


Assine a newsletter!
Receba em seu e-mail, mensalmente, novidades para escritores, leitores e blogueiros, conteúdo exclusivo e os últimos posts do SI&F.

ou siga as atualizações do blog nas redes sociais:
Facebook | Twitter | Google + | Instagram | Pinterest

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Sinta-se à vontade para deixar opiniões, dúvidas e sugestões. Se tiver um blog, deixe o link ao final de seu comentário para que eu possa visitá-lo.

Ao comentar, tenha bom senso (ou leia isto), de modo a evitar que seu comentário não seja publicado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...