19 de novembro de 2016

Evento literário virtual: Mundos Distópicos

No final de novembro, no dia 27, vai acontecer um evento literário virtual voltado a apresentar diversas obras distópicas de autores nacionais. Serão oito autores, sendo que cada um terá uma hora para apresentar sua obra e promover debates e brincadeiras, então é uma boa oportunidade para conhecer novos autores e, quem sabe, se apaixonar por seus universos.


Governos autoritários. Fim das liberdades individuais. Alta tecnologia a serviço da guerra e da opressão. Tudo isso pode gerar grandes heróis que inspiram a resistência dos humanos de Espírito livre, pode gerar grandes amores impossíveis ou mesmo fazer surgir um universo de seres encantados, que inspiram e guiam uma humanidade sem esperança.

Além dos autores, há os blogs parceiros, que estão ajudando na organização: Cultura BR, DNA Literário, Corujas de Biblioteca, Parabatai Books e, claro, o SI&F. Para participar do evento, basta clicar aqui. Abaixo, você pode conferir as sinopses dos livros que serão apresentados:

Manaós - David Dornelles



Nosso mundo já foi regido por vários governos diferentes. Da idade do ferro à atual, várias ordens mundiais caíram e outra ascendia em seu lugar. Entretanto, houve um homem que decidiu reescrever a realidade de nosso mundo e ele conseguiu. As ruas já não são como antes, agora não vemos mais os casais apaixonados na praça da saudade, nem alunos caminhando pela avenida Eduardo Ribeiro, há horários a se cumprir, um cronograma do qual não se pode fugir. O mundo está sob o domínio da octogésima oitava ordem, porém ainda nãos nos roubaram o livre arbítrio. Anjos sussurram que temos o poder de escolha, mas cada escolha será uma aposta e neste mundo movido a diesel toda aposta é letal.


Quase o fim - Leila Plácido



"Minha visão periférica não falhava e meu coração também não. Eles estavam logo ali, à minha esquerda, em pedaços e em partes inteiras. Era como estar no frigorífico de um açougue. Eu sentia enjoo misturado com empatia e tristeza por todos aqueles corpos."
Quase O Fim não é uma história com romance, mágica ou final feliz, embora, o humor sombrio daquela que nos guia pela escuridão seja surpreendentemente cativante. Em meio à morte, destruição e caos total, Zoé nos leva a conhecer a sua realidade apocalíptica imposta por um grupo terrorista de ação global autodenominado "Messias", que durante séculos se camuflaram perfeitamente entre nós, os cidadãos mais medíocres, à espera do momento perfeito para a purificação do planeta e a reestruturação da sociedade.
Acompanhamos página após página os relatos alucinantes e despretensiosos, porém, cativantes da garota que escreve na esperança de que alguém (sobrevivente ou alienígena) encontre seus blocos de anotações. Zoé nos conta como os "Messias" mudaram o mundo não com vírus modificados ou zumbis fabricados em laboratório ou com uma aliança alienígena, mas, com as velhas bombas e a manipulação da sociedade, ambas as armas já conhecidas de todos nós. Com o bom humor que não costuma preceder cenários e mortes desse gênero, ela narra numa linguagem descontraída os eventos que antecedem o seu fim e quem sabe, o fim de todos.


Distopia - Kate Willians



Em uma sociedade governada por militantes, com um sistema incorruptível, as crianças são isoladas no regimento militar aos sete anos de idade e treinadas para serem soldados. Lá, eles aprendem da forma mais cruel a atirar e a matar, perdendo muito cedo a sua inocência. Depois da Grande Guerra, o mundo passou a ser dividido entre governantes e governados e cada um tem as suas dores, suas mágoas e limitações. E o que nos resta saber é: de qual lado você está? Porque no final das contas, não estamos vestidos para lutar... Assim como nunca estaremos vestidos para morrer...


Mutanthearts - Alan Silva



Você não acredita em mais nada, tudo está ruim na sua vida. Tu és um(a) jovem com o potencial desperdiçado por causa de pessoas preconceituosas. A única barreira que impede você do sucesso é uma oportunidade. Então, misteriosamente algo espetacular desperta em você. Poderes fabulosos: Controlar elementos, conversar telepaticamente, velocidade explosiva e dentre outros...

Em toda a sua vida, você foi uma pessoa sacaneada, e agora que você tem a oportunidade de mudar tudo. Mas, algumas pessoas querem te controlar, e como você lidará com isto? E não somente isto, a sua região ou sua nação está em uma situação catastrófica. Miséria, violência extrema e casos de bizarros de intolerância.

Mutarrotantes é um cenário de campanha para Monsterhearts. Ele lida com a sexualidade, poderes fabulosos e intolerância. É muito mais que sair por aí e tentar resolver as coisas do seu jeito (na verdade durante o jogo, você será empurrado para cair nesta armadilha). É lidar com a juventude e tentar tornar a sua nação algo melhor ou pior.


Habitantes do Cosmos - Francélia Pereira



No século XXVI um desastre mundial dá início a uma grande transformação no planeta Terra. Os polos se derretem, vulcões se tornam ativos no mundo todo e ninguém consegue prever o que irá acontecer a partir dali.
Muitas vidas são perdidas e a tecnologia utilizada na Terra sofre avarias severas, dificultando ainda mais a sobrevivência no planeta. As vidas que foram poupadas na tragédia, agora vão se apagando aos poucos, pelo clima intenso, a fome e por doenças diversas, principalmente de origem respiratória, devido ao resultado das diversas erupções vulcânicas.
Nessa época, já existem cidades na Lua, e seus habitantes assistem à tragédia em tempo real.
Nesse clima de incertezas, a humanidade tenta seguir em frente…


As Coisas que perdemos - Denise Flaibam



O mundo acabou como uma tempestade. Primeiro houve o caos, e então o silêncio.
A Morte se espalhou pelas ruas de todo o mundo. Morte, porque ela tomou a humanidade para si. O silêncio do fim foi substituído por uma orquestra de sons grotescos, pelo arrastar lento e caótico de corpos moribundos; pelos sons do medo.
O que antes regia a sociedade não existe mais. Tudo foi deixado para trás.
Viva ou morra. Lute ou morra. Mate ou morra.
Dylan ouviu falar sobre um lugar seguro. Lá, ela e Max podem ter uma nova chance. O garotinho de quem ainda está cuidando, mesmo quando tudo acabou, é o seu gatilho para seguir em frente. Se não existe esperança, para que lutar?
As fronteiras artificias que marcam o fim do mundo trilham perigos e incertezas para aqueles que escolheram viver, e uma assustadora pergunta passará a comandar todos os movimentos dos que ainda resistem: até onde você irá para sobreviver?


Saga Redenção - Marcelo Costa



Caos, ódio e morte voltam a bater à porta da humanidade. No século XXVI, um grupo racista desenvolve uma super bactéria que mata seletivamente. Caberá a Peter Brose, político jovem, influente e bem intencionado, o desafio de salvar a humanidade de sua autodestruição. Entretanto, sua experiência de vida não o preparou para os fatos deploráveis que se seguirão.
Legionella, primeiro livro da série Redenção, dá o pontapé inicial nesta trilogia de ficção científica com muita ação, suspense e imaginação. Ao mesmo que o mundo idealizado pelo autor tem a plausibilidade como principal característica, os personagens que nele habitam são únicos, e os caminhos que a obra segue são marcados pelo inesperado.
Além de entreter, a obra de M.A. Costa leva o leitor a refletir sobre a essência humana e os caminhos que a humanidade insiste em seguir, apesar de sua privilegiada capacidade de evolução como espécie e de cada um de nós como indivíduo. 


Terra Devastada - John Bogéa



UM JOGO NARRATIVO DISTÓPICO

O mundo sucumbiu a uma pandemia apocalíptica que converteu massivamente os seres vivos em monstros antropofágicos, débeis e violentos. Um vírus criado em laboratório - um tipo de arma biológica sem fins esclarecidos - que se espalhou de forma desastrosa, dando início a um processo de contágio vertiginoso, colocando a raça humana em extinção. Os poucos sobreviventes se arriscam cruzando cidades infectadas e terrenos desolados em busca de um lugar seguro para viver. Uma jornada perigosa que desafia os conceitos de esperança, convicção e humanidade.

PIONEIRO DO GÊNERO NO BRASIL

Terra Devastada é o pioneiro do gênero apocalipse zumbi no Brasil. Agora, cinco anos depois da primeira publicação, idealizada por John Bogéa, Fabrício Caxias e diversos outros colaboradores, vai ganhar sua segunda edição. Uma versão mais robusta e canônica, trazendo várias novas ideias de trama, conspiração e sobrevivência.

O sistema de regras vai continuar simples e arquitetado para tornar a narrativa fluída, livre e imaginativa. Sem obstáculos criativos, burocracias, estereótipos ou metodismos desnecessários. As decisões dentro do jogo são tensas, arriscadas e podem transformar completamente a vida de um personagem de uma cena para outra.




Se ficou interessado, não esqueça de confirmar presença e prestigiar o evento! É totalmente online.


Nenhum comentário :

Postar um comentário

Sinta-se à vontade para deixar opiniões, dúvidas e sugestões. Se tiver um blog, deixe o link ao final de seu comentário para que eu possa visitá-lo.

Ao comentar, tenha bom senso (ou leia isto), de modo a evitar que seu comentário não seja publicado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...