29 de setembro de 2016

Resenha | Às vezes eu ouço minha voz em silêncio

Título: Às vezes eu ouço minha voz em silêncio
Autor: Priscilla Matsumoto
Ano de publicação: 2015
Editora: Independente
Número de páginas: 148
Sinopse: "Às vezes eu ouço minha voz em silêncio" reúne histórias que dialogam com o fantástico, protagonizadas por personagens femininas em busca da própria linguagem. Às voltas com o silêncio, a repressão e a obscuridade, essas mulheres encaram as consequências originadas pela descoberta da própria voz.

Às vezes eu ouço minha voz em silêncio é uma coletânea de contos da Priscilla Matsumoto que reúne histórias com os enredos e personagens mais diversos, mas que têm em comum a presença de algum elemento fantástico.

Não vou falar de cada conto separadamente porque são vários, e são todos da mesma autora. Todos são ao menos um pouco marcantes, e todos têm aquele quê de excêntrico ou de peculiar que me agradou em Biscoito, girassol e peixe (mini-resenha aqui), que inclusive está presente na antologia. Também não posso dizer que são, exatamente, de fantasia; são contos com elementos fantásticos, porque muitas vezes são jogados no conto e não há nenhuma explicação sobre como funcionam ou por que fazem sentido dentro do universo da história: é assim e pronto. E de modo algum considerei esse um defeito: foi o que tornou muitos dos contos tão marcantes e deu aquele toque excêntrico que mencionei.


Outro ponto positivo é que nenhum dos contos é clichê ou previsível. São protagonizados pelas mulheres mais diversas (todas as protagonistas apresentadas são mulheres), então vários grupos são representados: homossexuais, transexuais, pessoas com deficiência, pessoas idosas, etc. Além disso, todos os enredos são focados nos personagens e em seus conflitos internos, então podemos conhecer todos os seus sonhos, desejos e aflições, o que me agradou bastante, já que eu costumo preferir histórias mais focadas no lado de dentro.

A narrativa também me agradou bastante: também tem seu tom peculiar e é bastante envolvente. Minha única ressalva é que em alguns momentos ela explica demais (dando algum detalhe ou outro sobre determinado personagem), o que acabou me tirando um pouco da leitura. Mas a revisão ficou realmente muito boa — não me lembro de ter tropeçado com nenhum erro de digitação.

No geral, todos os contos me agradaram, mas, como sempre, um ou outro acaba chamando mais atenção. Então decidi eleger os três favoritos, que foram Senhoras idosas que puxam assunto no meio da rua, No love to speak e O infinito no meio.


Em resumo, recomendo muito a antologia. O meu exemplar foi carinhosamente cedido (autografado e com dois marcadores) pela autora para que eu pudesse apreciar a leitura e fazer a resenha, mas você pode adquirir o seu aqui, em e-book ou papel.

Avaliação:

Trama: 5
Narrativa: 4
Personagens: 5
Caracterização: 5
Coerência: 5
Criatividade: 5
Revisão: 5


2 comentários :

  1. Não conhecia nada sobre essa antologia, foi bom ter lido sua resenha sobre pq personagens femininas e representatividade são coisas que eu busco muito em tudo. Então já vou acrescentar na minha listinha 😍

    Beijos,
    Pinguimtagarela.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Diovana!
      Fico feliz por ser responsável por te fazer conhecer um novo livro! Abraços e boa leitura!

      Excluir

Sinta-se à vontade para deixar opiniões, dúvidas e sugestões. Se tiver um blog, deixe o link ao final de seu comentário para que eu possa visitá-lo.

Ao comentar, tenha bom senso (ou leia isto), de modo a evitar que seu comentário não seja publicado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...