24 de setembro de 2016

Resenha | A Casa de Vidro

Título: A Casa de Vidro (As Estações #1)
Autor: Anna Fagundes Martino
Ano de publicação: 2016
Editora: Dame Blanche
Número de páginas: 45
Sinopse: Flores não crescem do nada — ou crescem? Para Eleanor, era o mistério que não conseguia responder: qual era o truque daquele jardineiro contratado para cuidar da estufa em sua casa e que transformara o lugar em uma floresta imaginária. Sebastian, o tal estranho, parece um homem como qualquer outro — exceto pelas perguntas desconcertantes que faz, ou pelo fato de que as plantas obedecem seus comandos de maneira muito intrigante…

A Casa de Vidro é uma noveleta, a primeira publicação da editora Dame Blanche. Ela foi disponibilizada em e-book gratuitamente em várias plataformas, e eu obviamente não iria deixar de conferir.

A história é dividida em duas linhas temporais. Começamos em 1910, quando Eleanor recebe a visita de Stella, uma garota com um dom misterioso: ela é capaz de fazer as plantas florescerem. A história então volta a 1868, e somos apresentados à Casa de Vidro (a estufa) em seu auge, quando exibia flores de cores vibrantes e exóticas e era cuidada por Sebastian, o jardineiro excêntrico que tem o mesmo dom de Stella — um dom que nem mesmo ele sabe explicar.

A narrativa é em terceira pessoa e, em sua maior parte, sob o ponto de vista de Eleanor, embora aqui e ali seja mostrado um pensamento de Stella ou de Sebastian, e também tenhamos um capítulo sob o ponto de vista de Mark, filho de Eleanor. Ela é envolvente e em alguns trechos até um pouco poética. Mas não é nada exagerado: em vez disso, a narrativa construiu um clima de mistério e fantasia que combinou muito com os personagens (Eleanor e Sebastian) e me agradou bastante. A única coisa que me incomodou na narrativa é que ela usa um pouco demais o resumo, e eu acabei sentindo falta de entrar em certas cenas. A revisão, exceto por um ou dois errinhos que escaparam, ficou muito boa.

Gostei dos personagens. Eles foram bem caracterizados e bem desenvolvidos dada extensão da noveleta. Mesmo Mark, que tem apenas um capítulo sob seu ponto de vista, teve desenvolvimento e terminou como um personagem diferente do que era no começo da história, e cada um deles tem suas peculiaridades, características que podem parecer meros detalhes a princípio, mas que servem para torná-los críveis e únicos. Aliás, mais do que em uma trama ou nos elementos fantásticos, o enfoque é nos personagens e em como aos poucos a relação entre Eleanor e Sebastian surge e se fortalece, e eu gostei muito de como isso foi feito. É um romance, sim, mas você não encontrará aqui os momentos melosos e os clichês que tanto irritam os leitores. É um relacionamento que nasceu da curiosidade, dando lugar a uma amizade um tanto relutante (ao menos por parte de Eleanor) e então a um romance, em que ambos se tratam com bastante respeito.

Além disso, a noveleta não se propõe a explicar o dom de Sebastian e de Stella, nem os demais elementos fantásticos que aparecem na história, e isso não se faz necessário. Dá a sensação de ser aquele tipo de coisa que provavelmente tem uma explicação por trás, mas que não é do conhecimento dos personagens, o que acabou me aproximando da história e dando a ela um toque de verossimilhança — afinal, não sabemos explicar tudo o que acontece ao nosso redor, certo?

O final veio devagar, sem trazer grandes surpresas ou reviravoltas, mas foi adequado ao tom da história, e até me deu uma sensação de ciclo. É uma história com começo, meio e fim, apesar de aparentemente ser parte de uma série, e embora não tenha me deixado com aquela necessidade quase irresistível de colocar as mãos no próximo volume (não é o tipo de final que se propõe a isso), eu certamente lerei a continuação desta e outras histórias de Anna Fagundes Martino. Em resumo, foi uma estreia muito boa para uma editora que promete fazer tanto por nós, escritores brasileiros de ficção especulativa.

Avaliação:

Trama: 5
Narrativa: 3
Personagens: 5
Caracterização: 5
Coerência: 5
Criatividade: 5
Revisão: 4


Essa noveleta é a primeira publicação da editora Dame Blanche e é distribuída gratuitamente. Você pode garantir a sua nas seguintes plataformas: Amazon | Kobo | Google | Apple.

Ela também está disponível no Skoob e no Goodreads.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Sinta-se à vontade para deixar opiniões, dúvidas e sugestões. Se tiver um blog, deixe o link ao final de seu comentário para que eu possa visitá-lo.

Ao comentar, tenha bom senso (ou leia isto), de modo a evitar que seu comentário não seja publicado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...