8 de agosto de 2016

Resenha | A Lâmina da Assassina

Título: A Lâmina da Assassina
Autor: Sarah J. Maas
Ano de publicação: 2015
Editora: Galera Record
Número de páginas: 406
Sinopse: Conheça o caminho da assassina. Pavimentado com sangue, lágrimas e suor. Implacável, sedutora, letal. Poucos conhecem seu rosto, menos ainda sobrevivem à sua fúria. Não à toa Celaena Sardothian é sinônimo de morte. Suas lâminas são certeiras, assim como seu estranho código de honra e seu aguçado senso de justiça. Mas como uma menina, encontrada agonizando pelo rei dos Assassinos de Adarlan, se tornaria a campeã do rei? Disputada pelo capitão da guarda real e o próprio príncipe herdeiro? No centro de intrigas políticas?
Acompanhe Celaena vencer um lorde pirata e toda sua tripulação; o encontro como uma curandeira; seu treinamento com o Mestre Mudo, senhor dos assassinos silenciosos, nas dunas do deserto Vermelho; a prisão nas Minas de Sal de Endovier; ou, ainda, sua luta contra o mais escorregadio e traiçoeiro dos adversários — o próprio coração.

A Lâmina da Assassina é um livro que reúne 5 novelas protagonizadas por Celaena Sardothien antes de ela ir para as minas de sal de Endovier, de onde foi resgatada no primeiro volume da saga (o que faz deste o “volume meio”, embora não tenha problema ler os volumes seguintes antes deste). Dessa forma, para quem já leu os romances da série, é nessas cinco novelas que conhecemos Arobyn Hamel e Sam, personagens que são mencionados diversas vezes nos outros livros.

Embora sejam cinco novelas diferentes, todas com início, meio e fim, uma é continuação da outra, de modo que em conjunto elas formam uma única história, quase um romance. Mas não vi isso como um defeito, pois todas as histórias têm tramas interessantes, com várias reviravoltas, personagens e acontecimentos que não são exatamente o que parecem. Dessa forma, a autora consegue despertar o interesse mesmo de quem já leu e sabe como tudo vai terminar.

Eu gostei da narrativa em todas as histórias. Como acontece também nos outros volumes, a escrita é eficiente em envolver o leitor e caracterizar as cenas e os personagens. Em relação a estes, foram bem caracterizados e os principais foram bem explorados — mas, obviamente, o foco está em Celaena. Foi interessante conhecer a personagem antes de ela passar pelo grande trauma de ser uma escrava em uma mina de sal, e, embora as mudanças tenham sido poucas, achei que a autora conseguiu manter a coerência e não a descaracterizou.

E, como a personagem faz duas viagens ao longo das cinco histórias, houve oportunidade para que o universo fosse expandido. Esse livro de contos foi, até agora (considerando que li até o terceiro volume da série principal), o que melhor explora o universo.

O final, é claro, eu já conhecia, mas foi interessante saber como as coisas culminaram na situação que dá início a Trono de Vidro.

Avaliação:
Trama: 5
Narrativa: 5
Personagens: 5
Caracterização: 4
Coerência: 5
Criatividade: 4
Revisão: 5


Outros livros de Trono de Vidro:
  1. Trono de Vidro;
  2. A Coroa da Meia-Noite;
  3. Herdeira do Fogo;
  4. Rainha das Sombras;
  5. Empire of Storms (será publicado em setembro de 2016 no exterior e já teve sua capa revelada).

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Sinta-se à vontade para deixar opiniões, dúvidas e sugestões. Se tiver um blog, deixe o link ao final de seu comentário para que eu possa visitá-lo.

Ao comentar, tenha bom senso (ou leia isto), de modo a evitar que seu comentário não seja publicado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...