24 de fevereiro de 2016

Resenha | Iluminadas

Título: Iluminadas
Autor: Lauren Beukes
Ano de publicação: 2014
Editora: Intrínseca
Número de páginas: 320
Sinopse: Harper Curtis é um assassino que vem do passado. Kirby Mazrachi é a garota que estava destinada a não ter um futuro. Chicago, 1931. Harper Curtis, um andarilho violento, invade uma casa abandonada que esconde um segredo tão chocante quanto improvável: quem entra ali é transportado no tempo. Instigado por um comando que parece vir da própria casa, Harper persegue as “meninas iluminadas” – garotas cuidadosamente escolhidas em diferentes décadas – com o objetivo de matá-las. Voltando no tempo após cada assassinato, seus crimes são perfeitos e impossíveis de serem rastreados. Ou pelo menos é o que ele pensa.
Chicago, 1992. Kirby Mazrachi viu sua vida ser destroçada após um ataque brutal que por pouco não a levou à morte. Incapaz de esquecer tal acontecimento, Kirby investe seus esforços em encontrar o homem que tentou assassiná-la. Seu único aliado é Dan, um ex-repórter policial que cobriu seu caso e agora aparentemente está apaixonado por ela. À medida que a investigação de Kirby avança, ela descobre outros casos semelhantes ao seu – e garotas que não tiveram a mesma sorte que ela – ligados por evidências que parecem impossíveis. Mas, para alguém que deveria estar morto, impossível não significa que não tenha acontecido.

Iluminadas não é um romance policial comum. Possui um elemento fantástico que traz um diferencial à trama e a torna muitíssimo interessante: uma casa que permite que quem entre nela viaje no tempo (mais especificamente, para diversas épocas ao longo do século XX). Mas a casa parece possuir um propósito, e Harper o cumpre, assassinando várias mulheres em diferentes épocas, mesmo sem saber exatamente por quê. Em paralelo, acompanhamos Kirby, que quase se tornou uma das vítimas de Harper e busca desvendá-lo para fazer justiça.

A narrativa no presente, apesar de ter causado no início certa estranheza devido à falta de costume, me prendeu desde o início, envolvendo-me na história sem necessitar de descrições longas e detalhadas. Em terceira pessoa, acompanha diversos personagens além de Harper e Kirby, como Dan, o repórter que ajuda a protagonista com sua busca, e diversas outras vítimas de Harper. Desse modo, a autora consegue dar aos personagens o destaque que eles merecem, por isso todos convencem como pessoas. Todos têm desejos, medos, defeitos; mesmo a Harper a autora conseguiu dar a humanidade necessária para torná-lo convincente. Além disso, algumas vezes é usado o discurso indireto livre, que além de tornar cada ponto de vista único, ainda fortalece a caracterização dos personagens.

Outra coisa muito positiva foi a ambientação. Nota-se um trabalho de pesquisa detalhado e muito bem feito, independente da época a ser mostrada no momento. A cada nova época apresentada no livro, são trabalhados os contextos histórico, social e cultural, e mesmo detalhes de cotidiano estão presentes, por isso o livro realmente convence que determinado acontecimento poderia ter se dado em um determinado ano.

A trama se desvenda aos poucos, mantendo o mistério enquanto revela cada vez mais sobre os principais personagens e os objetivos da Casa e dos assassinatos, culminando em um desfecho satisfatório. Eu não esperava que o elemento fantástico envolvendo a Casa fosse ser explicado, mas no final foi, e se revelou muito mais interessante do que parecia no começo.

Em resumo, Iluminadas, com boa ambientação e excelentes personagens, nos apresenta a uma trama policial bastante inusitada, que certamente vale a leitura.

Avaliação:

Trama: 5
Narrativa: 4
Personagens: 5
Caracterização: 5
Coerência: 5
Criatividade: 5
Revisão: 5



Este livro foi lido cumprindo a etapa livro de escritor(a) africano(a) do Desafio Literário Premiado Grupo Obverso Books-2016. É um desafio que ocorrerá durante todo o ano de 2016 e tem como objetivo desafiá-lo a ler 36 livros com temas específicos. Os leitores que cumprirem as metas mensais e a anual concorrerão a sorteios de livros e de um e-reader ao final do ano. O desafio é realizado pelo blog Os Nós da Rede e promovido por outros 12 blogs:

Um comentário :

  1. Curti muito a ideia do livro, a cada dia que passa ando me adentrando mais e mais no mundo dos romances policiais, e te tiver uma pitada de fantasia no meio me atiça mais ainda, rs. Mas, sinceramente, o título desse livro só me faz pensar no quanto estou enrolando para ler O Iluminado, então, antes dele entrar na minha lista, antes eu tenho que cumprir essa pendência hahaha

    Mago e Vidro

    ResponderExcluir

Sinta-se à vontade para deixar opiniões, dúvidas e sugestões. Se tiver um blog, deixe o link ao final de seu comentário para que eu possa visitá-lo.

Ao comentar, tenha bom senso (ou leia isto), de modo a evitar que seu comentário não seja publicado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...