12 de fevereiro de 2016

Resenhando contos #5 | Lidos em 2015

Em 2015 li muitos contos (especialmente devido ao concurso Brasil em Prosa, em que acabei baixando muitos contos, provavelmente mais de cem), mas acabei segurando as resenhas de alguns. Uns porque não tive tempo de organizar um post, outros porque acabei deixando para depois mesmo, com medo de prejudicar as vendas ao longo do concurso com uma resenha negativa.


Por isso, trago as resenhas deles aqui, mesmo as negativas, pois acredito que as críticas podem ajudar os autores a melhorarem sua escrita.

Leiam também:

Título: 1906
Autor: Ion Constantinescu
Número de páginas: 4
Compre
Sinopse: Acompanhe a visão positivista de um homem sobre as importantes mudanças pelo qual passava a cidade do Rio de Janeiro e sua própria vida. Aqui o positivismo age como um antolho que bloqueia a visão de uma realidade crítica e até mesmo pessimista que acompanha as grandes intervenções.

Li o conto por curiosidade, por ter sido um dos finalistas do Brasil em Prosa. Narrado em primeira pessoa, traz uma linguagem mais arcaica que, apesar de adequada à época em que se passa, ficou um pouco arrastada no começo. Mas o problema logo desaparece, e a premissa do conto também é muito interessante, comparando o apego ao passado ao desejo de progresso.


Título: A Biblioteca do Mediterrâneo
Autor: Gabriela Bazan Pedrão
Número de páginas: 5
Compre
Sinopse: Há uma lenda que circula pelo mundo das páginas. A lenda de uma biblioteca tão grandiosa que apenas uma vida não seria o bastante para conhecê-la por completo.

Esse foi outro que li por ter sido um finalista do Brasil em Prosa, e dentre todos os finalistas que eu li, foi o que mais gostei. A narrativa é em primeira pessoa e no início me deixou com um pé atrás, me fazendo esperar um relato, uma história maior condensada em 6 mil caracteres, sem se preocupar em mostrar ao leitor os acontecimentos e fazê-lo se sentir dentro da história. Mas depois vi que não era o caso. A narrativa, junto da premissa de uma biblioteca enorme, antiga e supostamente fantástica, me agradou bastante, além de ter um motivo para ser em forma de relato (que é revelado ao final do conto). Além disso, embora não possamos acompanhar de perto a jornada da protagonista em busca de encontrar a biblioteca, foi capaz de passar todas as emoções necessárias para envolver o leitor na história.


Título: Inutilia Truncat
Autor: Renata Mohr
Número de páginas: 6
Compre
Sinopse: Um conto sobre a vida simples, sem espaço para inutilidades. Também um conto sobre a nada simples tarefa de definirmos o que é essencial ou excessivo em nossas vidas.
É possível viver sem qualquer fingimento, mesmo que poético?Seres humanos podem ser dispensados como supérfluos? Os limites de uma porta colocam em questão as relações humanas: quem deixamos de fora e quem convidamos a entrar em nossos universos particulares. Mas o que acontece quando a porta não se abre?

A escrita é ótima e a revisão impecável, e a premissa é interessante. Entretanto, não gostei muito do conto. Ele não tem uma história, é apenas uma explicação sobre a vida que a personagem leva e o motivo de levá-la (e apesar de ser uma vida inusitada e fora do comum, a ausência de uma trama ainda assim me incomodou).


Título: Inversos
Autor: Sarah Marques
Número de páginas: 7
Compre
Sinopse: O que acontece quando um mito do nosso folclore se encontra numa grande metrópole?
O que pode acontecer quando ele desloca o caos para o centro do mundo de pessoas inertes? O que será de um guardião da floresta sem nem uma folha verde sequer?

O conto possui alguns leves erros de revisão, mas nada grave, e a escrita é boa. Porém, não me prendeu, não criou um mistério que me levasse naturalmente ao final do conto. A partir da metade, acabou se tornando mais envolvente, começando a nos introduzir ao ambiente e aos seres de maneira sutil e interessante, porém, no final o enredo desandou, revelando para o leitor aquilo que nos foi mostrado com tanto cuidado, aquilo que o leitor poderia deduzir sozinho.


Título: Lilian
Autor: Bruno Biaggioli
Número de páginas: 9
Compre
Sinopse: A casa está em um breu total, não há mais luz, seja na propriedade, seja em você. Estaria então disposta a enfrentar aquilo que se estende por suas paredes, rastejando sob o piso de madeira encharcada enquanto aquilo se levanta para escrever as últimas linhas de seu epitáfio?Um livro do mesmo escritor de "As Crônicas de Corenália - O Filho das Estrelas" e "HeróiZ - Deuses Entre os Mortos", Bruno Biaggioli.

O conto possui alguns erros de revisão, no entanto, a escrita é boa, construindo o suspense aos poucos, passando com sucesso para o leitor o medo da protagonista. Só achei que, no final, o autor poderia ter trabalhado um pouquinho melhor na subjetividade, para deixar no leitor a dúvida sobre se aquilo realmente aconteceu ou se era apenas imaginação da personagem.


Título: Noite de Caça
Autor: Melissa de Sá
Número de páginas: 7
Compre
Sinopse: Cai a noite. Sombras se agitam na cidade. As armas estão carregadas. É hora da Caçadora começar mais uma ronda.

O conto é muito bem escrito, com revisão impecável. A narrativa é envolvente e introduz o leitor ao mundo criado pela autora aos poucos e de forma bem sutil, sem ter de recorrer a infodumps para passar as informações necessárias. A trama é muito interessante, com um final que foge do esperado. Recomendo fortemente para aqueles que gostam de fantasia urbana.


Título: Obsoleto
Autor: J. M. Beraldo
Número de páginas: 8
Compre
Sinopse: Ele era um escritor famoso. Então, um dia, alguém resolveu ensinar computadores a escrever ficção.

Gostei do conto: aqui o autor nos apresentou um mundo interessante, onde ser escritor se tornou algo obsoleto. Agora, os computadores fazem tudo. A maneira como tudo isso nos foi contada é muito interessante, com as informações sendo jogadas aos poucos de forma bem natural, muitas vezes utilizando-se dos diálogos. Há apenas um ou outro erro de digitação, mas nada que atrapalhe a leitura.


Título: A Última Esperança
Autor: Carina Pilar
Número de páginas: 6
Compre
Sinopse: A humanidade vive anos sombrios. A escassez de recursos e a ganância das grandes indústrias destroem o planeta. A última esperança é encontrada fora dos limites da Terra. Mas será que é lá que estará a resposta para a sobrevivência?

Não gostei. Esse conto se propôs a contar muitas coisas em um espaço muito pequeno, apesar de apresentar uma premissa interessante e uma boa escrita (salvo alguns problemas de concordância e umas vírgulas a mais). Isso deixou o conto com um ar de relato, e ao final, quando um personagem é finalmente apresentado, temos a confirmação. Teria sido muito mais interessante se a autora tivesse escolhido um pequeno acontecimento dentro desse universo que criou e desenvolvido uma narrativa, com personagens, ação e diálogos.


Título: O Outro Lado
Autor: Carina Pilar
Número de páginas: 4
Compre
Sinopse: Um planeta distante com habitantes que viviam tranquilamente. Até que os invasores chegaram. Eles não conheciam nada sobre aquele novo ambiente. E foi isso que selou o destino daquele lugar.

O conto se passa no mesmo universo de A Última Esperança, porém sob o ponto de vista dos habitantes do planeta invadido pelos humanos. Mais uma vez, a premissa é interessante, mas não gostei do desenvolvimento da história em forma de relato, acompanhando uma espécie inteira em vez de apenas um único (ou poucos) personagens.


Título: O Tecer da Escuridão
Autor: Melissa de Sá
Número de páginas: 20
Compre
Sinopse: Despina, a deusa grega da destruição, contempla os humanos em seus carros velozes e suas vidas fúteis. Num mundo tecnológico, os deuses estão em decadência. Mas terá o culto à escuridão realmente terminado? Estará mesmo próximo o fim do mundo? Quando uma estranha bate à porta, a Roda do Destino mais uma vez começa a girar.

O conto é bem escrito e muito bem revisado, com uma trama interessante que desde o início já prende o leitor. A mistura de personagens da mitologia grega com o mundo moderno foi muito interessante e muito bem feita, levantando, nas entrelinhas, alguns temas bem atuais — e isso sem lembrar Percy Jackson. Apenas achei o final um tanto brusco; ele é deixado em aberto, e isso não é um problema, mas achei que poderia ter sido um pouco mais sutil.


2 comentários :

  1. Já que gosta de contos, eu super te recomendo Fantasmas do Século XX, do Joe Hill. É um dos meus livros de contos favoritos, tem estórias ótimas e referências muito inteligentes!

    http://magoevidro.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Tisa! Muito obrigada pela recomendação, certamente irei atrás do livro!
      Abraços e muito obrigada pela visita!

      Excluir

Sinta-se à vontade para deixar opiniões, dúvidas e sugestões. Se tiver um blog, deixe o link ao final de seu comentário para que eu possa visitá-lo.

Ao comentar, tenha bom senso (ou leia isto), de modo a evitar que seu comentário não seja publicado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...