4 de maio de 2015

Resenha | Na Escuridão dos Dias

Título: Na Escuridão dos Dias
Autor: Cristina Deutsch 
Ano de publicação: 2015
Editora: Lulu
Número de páginas: 207
Sinopse: Na escuridão dos dias é uma ficção histórica que traz como cenário a Guerra de Secessão da Iugoslávia. Quando nacionalistas tentaram impedir que a Bósnia-Herzegovina se separasse do que restou da antiga Iugoslávia em Abril de 1992. Milla, uma menina ruiva e Sardenta, ainda tão pequena precisou conviver com os martírios causados por esse evento. Ao findar a fase sangrenta em seu país ela percebe que sua vida não seria mais como antes, ao conhecer a omissão e deslealdade. Alguns anos se passaram e Milla já adulta encontra o que toda mulher sonha: o grande amor da sua vida, e com Fateen viverá uma paixão que terá altos e baixos, e descobrirá no momento certo toda a verdade sobre seu passado, e, essa revelação mudará suas prioridades.
Uma historia de ganância, ambição, luta e jogo de poderes; através da ficção, o livro levanta o véu que manteve Milla e todo os muçulmanos sem direito a identidade e uma vida digna, e serve de alerta para as novas gerações: a liberdade é o maior bem para todos e especial para aqueles que sobreviveram a escuridão dos dias.

Em 1992, a guerra chega à Bósnia-Herzegovina, e Milla, junto de todos os seus conterrâneos, sofre com todos os horrores de uma guerra, que incluem torturas, confinamento e privação de itens básicos de sobrevivência. Milla passa três anos confinada em um porão, junto de alguns de seus familiares e de outros que são afetados pela guerra, e todo o sofrimento por que passou, o que inclui a morte de seus pais, deixou-a marcada para sempre.

Em 1995 a guerra finalmente termina e todos são libertados de seu confinamento. Milla passa a viver com seus tios e as duas primas, porém a situação não passa a ser amigável para ela, pois os tios são gananciosos e, além de a tratarem como a empregada da família, tomam as pensões que ela recebe devido à morte dos pais.

Mas tudo muda quando seus tios recebem a visita de Fateen e Abdul, dois árabes milionários, e Fateen se interessa por Milla e deseja tomá-la como esposa. Ainda que temerosa devido ao que ouviu falar sobre a cultura árabe em relação ao tratamento das mulheres, Milla acaba aceitando o casamento, e com isso mais problemas aparecem.

Com essa premissa, Na Escuridão dos Dias promete uma discussão interessante sobre dois temas: os traumas deixados por uma guerra e a situação de inferioridade das mulheres em determinadas culturas. Porém, fiquei um tanto decepcionada, pois a autora não explorou todo o potencial da premissa. Eu esperava que os traumas deixados pela guerra fossem estar mais presentes na vida de Milla e seus parentes, porém, embora isto volte a ser mencionado algumas vezes pela protagonista, senti que a autora não soube trabalhar muito bem os sentimentos da personagem; além disso, seus tios e primas não mostram nenhum indício de trauma.

A narrativa em primeira pessoa é feita sob o ponto de vista de Milla, mas os detalhes da história nos são contados e não mostrados, e as descrições de ambiente são poucas e vagas, o que acabou por tirar um pouco o impacto de tudo o que Milla sofreu. Seus sentimentos também não são narrados em detalhes, o que acabou levando ao problema citado anteriormente: a discussão proposta pela história não alcançou todo o seu potencial.

Outro ponto que me incomodou quanto à narrativa foi a estruturação dos parágrafos: eles são extremamente longos, chegando a ocupar páginas, quando se nota que poderiam — e deveriam — ter sido divididos em parágrafos menores. Os diálogos soaram artificiais, muitas vezes com palavras e construções de frases formais demais, que não consigo imaginar uma pessoa dizendo cotidianamente. Além disso, a presença de diversas frases formuladas na ordem indireta acabou por quebrar um pouco a fluidez da narrativa.

A caracterização dos personagens não foi bem trabalhada. A única que tem seu passado e suas motivações trabalhados é a própria protagonista (apesar de ainda assim eu ter sentido falta de uma caracterização um pouco mais detalhista), e quanto aos tios, embora eles tenham seu passado explicado de maneira sucinta, isso não foi usado para embasar de maneira mais sólida algumas das atitudes tomadas por eles.

A autora mostra que pesquisou bastante sobre a guerra na Bósnia e sobre os costumes árabes, pois diversos detalhes foram mostrados, ainda que de maneira apressada; ainda assim, a caracterização dos ambientes foi fraca: não temos descrições de ambientes, muito menos de cotidiano, tanto nos trechos que se passam na Bósnia quanto aqueles ambientados nos Emirados Árabes.

Os problemas de revisão também foram recorrentes; mais de uma vez notei, por exemplo, a troca da palavra “comprar” por “comparar”, coisa que não teria escapado de uma revisão mais atenta.

O final chega no mesmo ritmo de todo o restante da narrativa, com a protagonista apenas contando os acontecimentos em vez de mostrá-los, mas, apesar disso, foi bem amarrado, com todos os mistérios e problemas propostos ao longo da trama solucionados. Em resumo, Na Escuridão dos Dias é um livro com um tema muito interessante e cheio de potencial, mas que precisa amadurecer em diversos aspectos.

Avaliação:

Trama: 3
Narrativa: 1
Personagens: 2
Caracterização: 2
Coerência: 3
Criatividade: 4
Revisão: 1


Cristina Deutsch é escritora parceira do blog, saiba mais sobre ela aqui.

Um comentário :

  1. Bom dia!
    Muito obrigada por sua opinião, apesar de saber que é impossível agradar a todos, ainda assim, levo muito a serio todos elogios e criticas, ainda mais como aqui formulada com tanta transparência e gentileza. Ainda tenho muito que aprender e, estarei mais atenta da próxima vez. A intenção é fazer um bom trabalho e, espero em alguns aspectos ter mais sucesso futuramente. Muito obrigada por dedicar-se a minha obra com tanto carinho e profissionalismo. Espero que os seguidores do seu blog leiam e gostem. Sinta-se por mim fortemente abraçada. Bjs da CD

    PS: quanto a revisão e palavra citada, vc poderia por favor, me dizer caso lembre, em que pagina ocorreu?Grata.

    ResponderExcluir

Sinta-se à vontade para deixar opiniões, dúvidas e sugestões. Se tiver um blog, deixe o link ao final de seu comentário para que eu possa visitá-lo.

Ao comentar, tenha bom senso (ou leia isto), de modo a evitar que seu comentário não seja publicado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...