30 de março de 2015

[Resenha] O Poder da Espada

Título: A Primeira Lei #1 – O Poder da Espada
Autor: Joe Abercrombie
Ano de publicação: 2013
Editora: Arqueiro
Número de páginas: 480
Sinopse: Sand dan Glokta é um carrasco implacável a serviço da Inquisição de Sua Majestade. Nas mãos dele, os supostos traidores da Coroa admitem crimes, apontam comparsas e assinam confissões – sejam eles culpados ou não. Por ironia, Glokta é um ex-prisioneiro de guerra que passou dois anos sob tortura.
Mas isso nunca teria acontecido se dependesse de Logen Nove Dedos. Ele jamais deixaria um inimigo viver tanto tempo. Só que isso foi antes. Agora ele está decidido a mudar. Não quer ser lembrado apenas por seus feitos cruéis e pelos muitos inimigos que se alegrarão com sua morte.Já a felicidade do jovem e mulherengo Jezal dan Luthar seria alcançar fama e glória vencendo o Campeonato de esgrima, para depois ser recompensado com um alto cargo no governo que lhe permitisse jamais ter um dia de trabalho pesado na vida. Mas há uma guerra iminente e ele pode ser convocado a qualquer momento. Luthar sabe que, nos campos do Norte gelado, o embate segue regras muito menos civilizadas que as do esporte.Enquanto a União mobiliza seus exércitos para combater os inimigos externos, internamente se formam conspirações sanguinárias e um homem se apresenta como o lendário Bayaz, o Primeiro dos Magos, retornando do exílio depois de séculos. Quem quer que ele seja, sua presença tornará as vidas de Glokta, Jezal e Logen muito mais difíceis. Agora a linha que separa o herói do vilão pode ficar tênue demais.

Logen se separou de seus companheiros de lutas após uma briga com os shankas, criaturas que habitam as florestas do norte, e agora segue rumo ao sul para se encontrar com Bayaz, o Primeiro dos Magos. Sand dan Glokta é um ex-soldado que passou meses sob tortura em uma guerra e agora, aleijado e incapacitado, trabalha como Inquisidor na Casa das Perguntas e investiga a guilda dos mercadores de tecidos em busca das confissões daqueles que não pagaram os impostos para a Coroa. Jezal dan Luthar é um nobre bem nascido que treina para o campeonato de esgrima, almejando agradar ao pai e conquistar renome.

Enquanto cada um segue suas jornadas individuais, a União é ameaçada de guerra ao norte e ao sul, e também parece existir uma ameaça interna, que permanece como um mistério durante a história toda. Aos poucos, a história dos três personagens vão se cruzando, e na metade do livro somos apresentados a uma nova personagem, Ferro Maljinn, que por insistência de seu acompanhante de viagem, Yulwei, segue para a União.

A história é contada alternando-se entre os pontos de vista desses quatro personagens, e vez ou outra o autor se utiliza de outros pontos de vista, como Collem West, um soldado e amigo de Jezal, e Cachorrão, da gangue de Logen no norte. A maior parte do livro gira em torno desses personagens, e não possui uma trama completa, servindo apenas para introduzir ao leitor os personagens e o mundo onde vivem e encaminhá-los para suas jornadas.

O estilo de escrita prende o leitor e tem um nível de detalhismo ideal: não deixa as cenas e descrições vagas ou superficiais, mas também não sobrecarrega o leitor com informações desnecessárias. Isso permite que o livro flua de modo agradável, prendendo o leitor pelas páginas e permitindo que ele se deixe imergir na história. As cenas de ação foram muito boas: o autor soube descrever os acontecimentos e ainda mostrar o desconforto dos personagens.

Os quatro personagens principais foram bem desenvolvidos: todos (talvez com exceção de Jezal) tiveram seu passado difícil, revelado aos poucos ao longo dos capítulos, e todas as suas vivências se refletem em suas personalidades, especialmente no caso de Glokta, que se tornou extremamente amargo depois de seu período de tortura, e Ferro, que foi uma escrava e agora apenas pensa em morte e vingança. Logen também tem seu passado sangrento e luta para mudar, e Jezal, apesar de sua vida fácil e de seu objetivo um tanto fútil tendo em vista tudo o mais que acontece, também foi bem desenvolvido. Nota-se que cada um deles cresceu um pouco ao final do livro. Porém, a história foca apenas nesses personagens, e outros, como Bayaz, Yulwei e o Arquileitor Sult, que também têm peso na trama, acabaram por ficar um pouco de lado.

O mundo criado pelo autor inicialmente pareceu um pouco confuso, uma vez que não há um mapa, mas aos poucos ele vai dando maiores detalhes sobre a dinâmica entre os principais reinos e impérios e sobre sua história, permitindo que o leitor possa se situar. A magia existe, é claro, mas é pouco detalhada ao longo do livro e apresentada aos poucos. Como o único personagem da história que realmente usa a magia é Bayaz e ele pouco fala sobre essa arte, não temos detalhes, mas ficou claro que alguns tópicos relacionados à magia serão de importância nos próximos volumes.

O final traz o clímax e mostra que o livro todo foi apenas uma introdução, servindo para dar algumas informações e colocar os personagens em suas jornadas, mostrando que é a partir do segundo volume que a história realmente começa. Em resumo, O Poder da Espada foi uma boa leitura, com uma narrativa interessante e bons personagens, mas não me surpreendeu, como eu imaginava que aconteceria por ter ouvido falar tão bem da trilogia.

Avaliação

Trama: 2
Narrativa: 4
Personagens: 3
Caracterização: 3
Coerência: 4
Criatividade: 3
Revisão: 5


Outros livros de Joe Abercrombie:
  • Antes da Forca (A Primeira Lei #2)
  • Duelo de Reis (A Primeira Lei #3)
  • Best Served Cold
  • The Heroes
  • Red Country
  • Half a King (Shattered Sea #1)
  • Half the World (Shattered Sea #2)
  • Half a War (Shattered Sea #3)
  • Contos nas antologias Rogues e Dangerous Women

2 comentários :

  1. Não conhecia o livro, mas pela sua resenha parece ser bem legal.
    Adorei a capa *-*

    Beijos:*
    http://escritasnachuva.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Os livros dessa série são praticamente uma introdução para o seguinte. Isso é bom e ruim ao mesmo tempo. Bom porque sempre tem coisa a ser discutida e vista no próximo e ruim porque às vezes parece que falta aquela cerejinha do bolo no livro atual. Mesmo assim, gostei muito dessa série!

    http://desbravandolivros.blogspot.com.br/2014/03/resenha-o-poder-da-espada-joe.html

    ResponderExcluir

Sinta-se à vontade para deixar opiniões, dúvidas e sugestões. Se tiver um blog, deixe o link ao final de seu comentário para que eu possa visitá-lo.

Ao comentar, tenha bom senso (ou leia isto), de modo a evitar que seu comentário não seja publicado.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...